Nacional 1-3 Sporting

Quatro anos depois, Sporting está no Jamor


Rinaudo, Wolfswinkel (g.p.) e João Pereira marcaram os golos que carimbaram a passagem dos Leões para o Jamor.

sporting-tp

Sporting venceu, esta quarta-feira, o Nacional da Madeira por 1-3, em jogo da segunda mão das meias-finais da Taça de Portugal, disputado no Estádio da Madeira, marcando presença no próximo mês no Jamor na final da prova frente à Académica.

Sporting não marcava presença no Jamor desde a época 2007/2008, tendo na altura erguido a Taça de Portugal depois de ter batido o FC Porto por 2-0, com dois golos do brasileiro Rodrigo Tiuí no prolongamento (111' e 117'). Paulo Bento, atual selecionador nacional, era então o treinador dos Leões.

No passado fim-de-semana, o Sporting perdeu um dos objetivos da época ao ser eliminado pelo Gil Vicente da Taça da Liga mas Rinaudo e Wolfswinkel ofereceram uma alegria aos adeptos leoninos. Agora, no Estádio do Jamor, o Sporting de Domingos Paciência terá de disputar a Taça mais popular de Portugal com os estudantes da Académica, que ontem eliminaram a Oliveirense.

Quanto ao encontro na ilha da Madeira, e depois do empate a dois golos em Alvalade na primeira mão, o Sporting entrou confiante e o golo de Rinaudo aos 17 minutos ajudou a animar o espiríto do Leão, que andava magro de triunfos. O médio argentino rematou de primeira, fora da área, e a bola acabou no fundo das redes da baliza defendida por Vladan (que acabaria por sair lesionado). Três meses depois, Rinaudo regressou em grande.

Ainda na primeira parte, Capel colocou novamente a bola dentro da baliza do Nacional mas o árbitro Pedro Proença assinalou fora de jogo a Carrillo, mas o peruano encontrava-se em linha na altura do passe.

sporting tp-

Aparentemente, durante o segundo tempo, o Sporting tinha o jogo controlado perante um Nacional desconcentrado no encontro. A expulsão de Mário Rondón, ao ver o segundo amarelo aos 55 minutos, não veio ajudar à equipa orientada por Pedro Caixinha que ficou reduzida a dez elementos.

No entanto, aos 64 minutos, Diego Barcellos surgiu sem marcação na área, após o passe de Claudemir (um dos melhores da equipa insular) e cabeceou certeiro para o fundo da baliza de Rui Patrício, estabelecendo o empate e a vant

O desespero leonino foi de pouca duração, apenas 9 minutos, pois Pedro Proença assinalou grande penalidade a favor do Sporting num lance muito contestado pela equipa da Madeira. Na conversão, Wolfswinkel não falhou, garantindo a presença do Sporting no Jamor no próximo mês de maio.

Já em tempo de compensação, o lateral direito João Pereira apontou o terceiro golo leonino, marcando um ponto final feliz para o Sporting.


© ÓrbitanewsSport 2011