Latvala

Latvala triunfante na Suécia

O piloto finlandês venceu a segunda prova do Mundial, onde Armindo Araújo não foi além do 15º lugar.

latvala 1

O finlandês Jari-Matti Latvala (Ford) confirmou hoje o triunfo no 60.º Rali da Suécia, segunda das 13 etapas do Mundial, enquanto o português Armindo Araújo (Mini) terminou a prova no 15.º lugar.

«É espantoso. Há quatro anos ganhei este rali e agora consegui outra vez. Da primeira vez que ganhei fui o mais novo de sempre a vencer um rali do Mundial e ultrapassei o meu herói Henri Toivonen. É fantástico vencer outra vez», afirmou Latvala.

latvala s

Um toque numa pedra, na quarta das seis provas especiais de classificação (PEC) deste terceiro e último dia, provocou um furo num pneu dianteiro e causou algum suspense, mas Latvala conservou a liderança até final, concluindo em 3:18.28,3 horas, menos 16,6 segundos que o compatriota Mikko Hirvonen (Citroen) e 22,2 segundos que o norueguês Mads Osterberg (Ford), respetivamente segundo e terceiro classificados.

Com mais três triunfos nos troços cronometrados da jornada, Latvala somou a sua sexta conquista no WRC, mas o francês Sebastien Loeb (Citroen), oito vezes campeão do Mundo e vencedor este ano em Monte Carlo, continua a encabeçar a classificação do Mundial, apesar de se ter ficado pelo sexto posto na neve sueca, com quase três minutos de atraso, em virtude de uma saída de estrada na sexta-feira.

«Foi uma prova muito difícil e sabíamos que terminar nos pontos seria uma tarefa muito complicada. Lutámos sempre por dar o máximo, mas as condições de aderência mudavam constantemente e não evitamos alguns piões», lamentou Armindo Araújo, citado pela sua assessoria de imprensa.

latvala 4

O piloto de Santo Tirso, coadjuvado por Miguel Ramalho, conservou o 15.º lugar da geral, concluindo a prova a 13.00,9 minutos do vencedor.

Para Araújo, «a etapa de sábado foi claramente a menos positiva» devido ao «problema nos coletores de escape e posteriormente no turbo», mas o balanço foi positivo. «Foi muito importante terminar a prova e nesse ponto cumprimos os objectivos», concluiu.

O Mundial de ralis prossegue com a etapa mexicana, agendada para entre 08 e 11 de março, nos 430 quilómetros cronometrados divididos em 25 PEC, maioritariamente disputados na Sierra de Lobos e na Sierra de Guanajuato.


© ÓrbitanewsSport 2011