Manchester City 3-2 Sporting

Sporting confirma: "Dinheiro não traz felicidade"

Um leão de muito coração saiu de Inglaterra derrotado, mas com a qualificação no bolso e uma lição de humildade dada ao milionário adversário.

spo man

O Sporting perdeu no Eithad Stadium por 3-2 diante do "milionário "Manchester City, mas garantiu a passagem aos quartos de final da Liga Europa e estará amanhã no sorteio desta competição. Para os leões marcaram Matías Fernández (33') e Wolfswinkel (40'). A reviravolta do City teve como protagonistas Aguero (60' e 82') e Balotelli (75').

Primeira parte

Perante o registo que o Manchester City tinha até ao momento nos jogos em casa, o Sporting partiu para este jogo com muitas cautelas. A equipa treinada por Sá Pinto estava em vantagem na eliminatória e por isso deu naturalmente a iniciativa de jogo ao adversário.

A verdade é que a formação da casa não se mostrou avassaladora. Procurava através de passes para as costas da defensiva leonina criar situações de perigo, mas deparou-se sempre com um Sporting muito concentrado fazendo-se valer de uma entreajuda constante para superar, com maior ou menor dificuldade, as bolas que surgiam na sua área.

spo man-

Os leões foram ganhando confiança face ao decorrer dos minutos e começaram então a estender-se no terreno à procura de algo que parecia ser possível de obter: um golo no Etihad Stadium.

Matías Fernández era a unidade mais ativa do Sporting não só pela qualidade de drible que apresentava, mas pela forma como punha a sua equipa a jogar. Aos 33 minutos, Balotelli cometeu falta sobre Insúa e o árbitro marcou livre direto para o Sporting, à entrada da área, descaído para o lado esquerdo.

O chileno foi chamado à cobrança, e fê-lo de forma exímia. Pé direito na bola e esta saiu disparada em arco a fugir ao guarda-redes e entrou mesmo junto ao poste esquerdo da baliza de Joe Hart. Os jogadores do Sporting festejavam de sobremaneira e das bancadas os gritos e a festa dos adeptos leoninos eram bem audíveis. Estava feito o mais difícil.

O Manchester City, ferido no seu orgulho, procurou reagir e partiu de imediato para junto da área do adversário em busca de repor, pelo menos, o empate. O Sporting não se amedrontou, cerrou fileiras e poucos minutos depois respondeu à altura, com mais um golo. O russo Izmailov, de volta às grandes exibições, fez um passe milimétrico e Wolfswinkel (40’), à boca da baliza, fez o 2-0. Foi com este resultado, justo diga-se, com que o Sporting chegou ao intervalo.


© ÓrbitanewsSport 2011