Vitor Pereira

Vítor Pereira contra «comportamentos desviantes»

O presidente do Conselho de Arbitragem não esclarece ainda se o sigilo sobre as nomeações é para continuar na próxima época.

vitor-pereira-

O presidente do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol apelou hoje aos responsáveis pelas estruturas distritais para que «os comportamentos não sejam desviantes».

Vítor Pereira produziu estas palavras no encerramento do Fórum da Arbitragem, que decorreu hoje na Sertã, com a presença de 19 líderes de conselhos distritais.

«Vamos aproximar-nos de momentos de alguma tensão. Este Conselho de Arbitragem não tolerará nenhum tipo de comportamento desviante e é fundamentalista em questões de ética e deontologia», asseverou o líder nacional da arbitragem.

O líder da arbitragem foi claro: «É muito importante que os padrões da ética sejam elevados em todas as dimensões».

Perante uma plateia de quase meia centena de agentes ligados ao setor, Vítor Pereira anunciou que a arbitragem portuguesa tem já um árbitro pré-selecionado para o Campeonato do Mundo do Brasil, em 2014.

«Num conjunto de 50 árbitros, 20 dos quais europeus, conta-se um português, transmitiu a FIFA. Este é um processo ainda longo, mas é motivador sentirmos que o trabalho e a qualidade dos nossos árbitros são reconhecidos internacionalmente», frisou.

Este responsável congratulou-se ainda por a UEFA ter acabado de selecionar para os seus quadros um instrutor português na área da preparação física dos árbitros e um instrutor de instrutores. «É o reconhecimento de competências por parte dos organismos internacionais», disse.

Quanto ao sigilo das nomeações, permanecerá até final da temporada. Vítor Pereira ainda não definiu se será uma medida a implementar definitivamente.

«Os momentos são conturbados, têm alguma convulsão. Sentimos necessidade de proteger os árbitros, que estavam a ser atacados em várias dimensões. Quer eles, quer as suas famílias. Quisemos preservar a sua segurança e a estabilidade emocional para abordarem esta fase final da época na plenitude das suas faculdades. É uma medida até final da temporada. Depois se avaliará», explicou.

O Fórum da Arbitragem teve ainda a presença de Gustavo Sousa, presidente da associação de classe (APAF), e de José Alberto Torres, da Associação Nacional de Treinadores de Futebol (ANTF).

O novo regulamento da arbitragem, que irá entrar em vigor na próxima época, começou a ser preparado na Sertã.


© ÓrbitanewsSport 2011