Sporting

Falência técnica no Grupo Sporting

Auditoria: Empresas dos leões com dívidas na ordem dos 276 milhões de euros


O Grupo Sporting está em falência técnica, revelou o resultado de uma auditoria externa realizada entre 1998 e 2011. Isto significa que, no balanço, o activo não chega para pagar o passivo. 

scp

O documento revela que as dívidas de financiamento ascendiam, em Março de 2011, a 276 milhões de euros e o Grupo apresentou prejuízo em quase todas as épocas. Em grande parte relacionado com o futebol profissional, cuja margem bruta está, em média, 33 milhões de euros abaixo do ponto crítico. Os custos com o pessoal são de cerca de 30 milhões de euros por ano, sendo que 75 por cento destes gastos são encargos com treinadores e jogadores.

A auditoria diz ainda que o Grupo Sporting está muito dependente da banca e a SAD está mesmo obrigada a reter 20 por cento das receitas de venda de passes de jogadores para pagamento de empréstimos até ao total de 15 milhões de euros. O Sporting pagou, em 2010, 11 milhões de euros em juros.

A solução para o Sporting passa por um aumento de capital da SAD, com a entrada de investidores estrangeiros. Eduardo Barroso, presidente da Assembleia Geral, disse: "Seria uma óptima solução. Confio no presidente Godinho Lopes." Os bancos com os quais o Sporting tem assinado o acordo de reestruturação financeira (BES e BCP) já não podem dar mais crédito e tem havido negociações com potenciais interessados na SAD. O clube espera também receitas da legalização das apostas on-line.

ESTÁDIO AJUDA AO PREJUÍZO

A construção do Estádio de Alvalade e do Complexo Alvalade XXI aumentou as dívidas de financiamento do clube.

A auditoria revela mesmo que estes empreendimentos, em conjunto com a Academia, foram responsáveis por 23 milhões de euros de défice, mesmo após a venda de terrenos e de parte do Complexo. Com o acréscimo de juros, o défice dispara para 72 milhões de euros.


© ÓrbitanewsSport 2011