Sporting 2-2 Nacional

Excesso de peso no check in para o Funchal


São dois golos a mais na bagagem. Primeira parte dos leões permitiu ao Nacional da Madeira ir para o intervalo a vencer por 2-0. Elias e Schaars lideraram o despertar tardio do leão na segunda parte.

spo naci


O Sporting empatou 2-2 com o Nacional da Madeira no jogo da primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal. Os leões entraram a dormir no jogo e ao intervalo perdiam por 2-0. Schaars nos descontos fez o empate no último lance do encontro.

A equipa do Sporting entrou no jogo sem ideias e sem velocidade. Domingos Paciência apostou na titularidade de Jeffrén e Matías Fernandez e deixando no banco Diego Capel e Carrillo.

A primeira contrariedade dos leões surgiu aos 7’ minutos com a lesão de Ricky van Wolfswinkel. O técnico leonino foi obrigado a lançar Bojinov para o lugar do avançado holandês, que saiu queixoso com dores na anca.

O Nacional da Madeira entrou bem posicionado em campo e não teve dificuldades em anular as investidas dos leões nos primeiros vinte minutos, com o primeiro remate do Sporting a surgir apenas aos 17’ minutos por intermédio de João Pereira.

Os leões esforçavam-se por encontrar caminho por entre tantos jogadores do Nacional e apenas de bolas paradas criavam algum perigo. Aos 23’ minutos, num Livre cobrado do lado direito do ataque por Schaars, Matías Fernandez surge na entrada da área mas o remate acabou por cima da baliza de Vladan.

Aos 30’ minutos, o Nacional quase inaugura o marcador quando Stojanovic passa por dois adversários pelo lado esquerdo e serve Rondón na área, mas o venezuelano atira ao lado da baliza leonina.

O susto de Rondón não despertou o leão da sua apatia e minutos depois o Nacional inaugurava o marcador. Aos 35’ minutos Candeias cobra um livre no esquerdo do ataque e Rondón a surgir ao primeiro poste desvia a bola para dentro da baliza de Rui Patrício. A defensiva do Sporting pregada ao relvado não teve reação.

A vencer em Alvalade, o Nacional recuou ainda mais a linhas, dificultando as manobras ofensivas da equipa do Sporting que não conseguia esconder uma noite desinspirada. Domingos Paciência faz então a segunda substituição de jogo aos 42’ minutos, lançando Carrillo e tirando Renato Neto.

Perto do intervalo, e já nos tempos de desconto, o Nacional da Madeira ampliou a vantagem após uma desatenção imperdoável de Anderson Polga. O defesa central perde a bola para Candeias e o extremo do Nacional só teve de correr alguns metros até à baliza de Rui Patrício para fazer o 2-0.

O Sporting perdia ao intervalo em Alvalade por 2-0 numa das piores primeiras partes da época da equipa de Domingos Paciência. A eficácia do Nacional da Madeira, aliada à passividade da defensiva leonina e ao erro de Polga, acabou por justificar os assobios das bancadas ao intervalo.

Leão vem do balneário com outra atitude

spo naci -

Na segunda parte, o Sporting entrou com outra atitude. Dominante e mais objetiva, a equipa de Domingos Paciência entrou com tudo frente ao Nacional. Logo no primeiro minuto, Carrillo cruza para Matías, mas Vladan acabou por defender o remate do chileno para canto.

Após o remate de Matías, o treinador do Sporting lança Capel e tira Jeffrén.  A equipa de Alvalade mostrava outra atitude e o Nacional não saía da sua área defensiva. 

Aos 61’ minutos, Carrillo teve tudo para marcar mas acabou por atirar por cima do travessão após um cruzamento de Capel do lado direito.

O domínio leonino era asfixiante com o Nacional a limitar-se a ver jogar o Sporting. Aos 64´minutos, Polga volta a comprometer e permite a Rondón chegar perto da baliza de Rui Patrício mas o guarda-redes português corrige o erro do companheiro de equipa.

Depois de falhar tantas oportunidades, o Sporting acabou por marcar por intermédio de Elias, aos 75’ minutos, depois de um cruzamento com conta, peso e medida de Schaars para o brasileiro fazer o 1-2.

A equipa leonina ficou galvanizada e Elias quase marcava minutos depois, mas Vladan opôs-se ao cabeceamento do médio brasileiro. O guarda-redes do Nacional defendia tudo o que chegava à sua área e aos 80’ minutos voltou a negar o golo do empate ao Sporting. Matías Fernandez fez tudo bem mas viu o seu remate a ser intercetado pelo guarda-redes montenegrino.

O árbitro Paulo Baptista deu cinco minutos de compensação e o Sporting fez tudo para empatar o jogo. No último lance do jogo, o aniversariante Schaars fez o 2-2 para delírio nas bancadas. 

Apesar do golo na reta final, a equipa de Domingos Paciência saiu de Alvalade com muitos assobios nas bancadas. O Sporting vai à Madeira defrontar o Nacional no jogo da segunda mão a 8 de Fevereiro.


© ÓrbitanewsSport 2011