Sporting 1-0 Feirense

Serviços mínimos chegam para a vitória


O Sporting venceu esta noite o Feirense, por 1-0, e isolou-se provisoriamente no quarto lugar da Liga. O golo solitário foi apontado aos 15’, por Capel, de penálti.

A história da vitória do Sporting esta noite parecia estar já escrita. Os leões haviam ganho sempre em Alvalade ao Feirense, Ricardo Sá Pinto apenas conhecia o sabor da vitória no estádio leonino e a equipa de Santa Maria da Feira entrava sem triunfos nas últimas 10 jornadas. Tudo somado só podia dar festa em Alvalade. E assim foi para os 29509 adeptos presentes, mas que certamente gostariam de uma atuação mais colorida dos leões.

Sem Rodriguez, Onyewu, Pereirinha e Rinaudo, por lesão, e Schaars, devido a castigo, o Sporting surpreendeu ainda ao entrar sem Matías Fernández, que hoje ficou na bancada. Em campo, outra surpresa: Renato Neto.

spor-fei

O Sporting iniciou a partida em bom ritmo e aos 5 minutos já podia ter marcado, caso Wolfswinkel não tivesse falhado uma grande oportunidade na pequena área. O Feirense vinha com uma aposta clara: as transições rápidas e os passes longos como formas de apanhar a defesa do Sporting desprevenida. No entanto, a estratégia começou a ruir aos 15’, com uma infantilidade de Ludovic, a cometer penálti sobre Insúa. Na conversão, golo de Capel.

Os erros defensivos do Feirense sucediam-se e o Sporting controlava facilmente o jogo, sem precisar de imprimir uma grande dinâmica. Os serviços mínimos chegavam para manietar os forasteiros. Só a ineficácia evitou um resultado mais dilatado ao intervalo.

No segundo tempo, Carrillo foi lançado no lugar de Jeffren para “agitar as águas”. O hispano-venezuelano esteve muito discreto e só Capel e João Pereira se mostravam capazes de fazer ruturas.

O intervalo fez bem ao Feirense, que regressou mais atrevido e rápido. A equipa de Quim Machado aproximou-se mais vezes da baliza de Rui Patrício. Mais por demérito do Sporting, que parecia algo “relaxado”, do que por pressão e mérito dos nortenhos.

spo--fei

Os leões sentiram os avisos e Capel e Wolfswinkel, aos 64’ e 65’, estiveram perto do golo. No entanto, a falta de pontaria foi uma constante no segundo tempo. O holandês ainda viria a colocar a bola na baliza aos 86’, mas o golo foi anulado por fora de jogo.

Sem inspiração para mais, o Sporting ainda ouviu alguns tímidos assobios das bancadas, o que lançou a equipa mais para o ataque, em busca do segundo golo e da ansiada tranquilidade… que acabou por não chegar. Ainda assim, o golo solitário de Capel foi suficiente para os leões manterem o respeito pela história e somar mais três pontos.

O Sporting está agora no quarto lugar da Liga, com 44 pontos, mais dois do que o Marítimo, que só joga na segunda-feira com o Gil Vicente.


© ÓrbitanewsSport 2011