Nacional 2-3 Sporting

Pensar em Bilbao e vencer na Madeira

Bastou uma equipa de segunda linha para o Sporting vencer na Choupana por 2-3. Bilbao é a próxima paragem dos Leões.


spo-nac3

O Sporting foi, este domingo, à Madeira vencer o Nacional por 2-3, em jogo da 27.ª jornada da I Liga, disputado na Choupana. Rubio, Renato Neto e Wolfswuinkel apontaram os golos leoninos.


A pensar no encontro decisivo da próxima quinta-feira, a contar para a segunda mão das meias-finais da Liga Europa, Sá Pinto poupou a maior parte dos seus titulares para o desafio da 27.ª jornada da I Liga. Recorde-se que o Sporting é o único representante luso nas competições europeias e parte para a cidade basca em vantagem (2-1), onde joga, quinta-feira às 20h05, com o Athletic de Bilbao.


Nesta "nova" equina leonina, destacou-se o regresso de Onyewu no eixo da defesa. João Pereira e Elias estavam castigados devido a acumulação de amarelos e Rinaudo, Rodriguez e Matias ficaram de fora todos por lesão. Rui Patrício, Polga, Insúa e Capel não jogaram por opção técnica.


spo-nac2

O treinador do Sporting "lançou" a seguinte equipa titular em campo na Choupana: Marcelo Boeck; Arias, Xandão, Onyewu e Evaldo; Carriço e Renato Neto; Pereirinha, André Martins e Carrillo; Diego Rúbio.


Num encontro onde o resultado esteve sempre em constante mudança, os Leões adiantaram-se no marcador logo aos 12 minutos por intermédio de Rúbio. Dezanove minutos depois foi a vez de Renato Neto dilatar a vantagem leonina. Antes do apito para o intervalo, Mateus diminuiu a desvantagem para os insulares.


No segundo tempo, Diego Rúbio, que esteve em destaque ao abrir o marcador na primeira parte, cometeu uma grande infantilidade no lance que originou o seu segundo cartão amarelo e foi expulso, colocando o Sporting a jogar com dez elementos.


Aos 75 minutos, Keita marcou o segundo para os madeirenses, empatando o desafio, mas um minuto depois, o árbitro Carlos Xistra assinalou grande penalidade a favor dos Leões. Como sempre, Wolfswinkel foi o escolhido para converter o castigo máximo e o holandês não defraudou, sentenciando o encontro.


© ÓrbitanewsSport 2011