Marítimo 1-0 U.Leiria

Marítimo não desarma e vence Leiria


Os insulares subiram ao quarto lugar do campeonato.

maritimo l

Um golo solitário de Roberto Sousa, aos 66 minutos, permitiu esta noite ao Marítimo vencer o União de Leiria, na abertura da 20.ª jornada da Liga portuguesa de futebol.

No seu terceiro triunfo consecutivo, os insulares isolaram-se provisoriamente no quarto lugar, com 38 pontos. Já os leirienses mantiveram a 15.ª e penúltima posição na tabela, com 15, mais um que o “lanterna vermelha” Vitória de Setúbal.

Frente a uma equipa a jogar com um bloco baixo, os insulares revelaram dificuldades de penetração no último terço do campo.

O União de Leiria não foi uma equipa demasiado preocupada em defender. Fê-lo em bloco, cada vez que foi necessário, procurando sempre surpreender o adversário no contra-ataque.

O Marítimo, com uma linha ofensiva algo diferente do que é habitual, jogou com um ponta-de-lança fixo, o camaronês Pouga, apoiado pelos criativos Benachour e Danilo Dias e pelo guineense Sami, a jogar fixo na esquerda.

E foi porventura nessa alteração ofensiva que residiu as dificuldades dos madeirenses, face à pouca mobilidade do homem mais adiantado no terreno.

maritimo ul

Nos leirienses, houve uma aposta clara num tipo de jogo solidário que fosse capaz de impedir a maior criatividade do adversário e a sua apetência ofensiva.

Na primeira parte a missão foi plenamente conseguida, pese as oportunidades desperdiçadas pelo Marítimo, sobretudo aos 09 e aos 14 minutos, em lances vistosos, protagonizados por Danilo Dias e Benachour, em ambos os casos com intervenção eficaz e segura de Oblak.

Prolongar o sofrimento dos locais foi um objetivo conseguido pela equipa de Manuel Cajuda, que fez apenas um remate perigoso nesse período, aos 28 minutos, num livre cobrado por Marco Soares, que Peçanha defendeu.

mri ul

Na segunda parte e tal como se previa, os madeirenses voltaram a "carregar" e Danilo Dias viu Oblak negar-lhe uma oportunidade clara, num remate que levava a direção certa.

Mais tarde, aos 64 minutos, Roberto Sousa tentou a sorte no remate, mas Oblak voltou a corresponder com uma defesa atenta.

Contudo, aos 66 minutos, o médio brasileiro voltou a insistir no remate e desta feita teve mais sorte, já que contou com o desvio de Haas, que acabou por trair Oblak e o Marítimo colocou-se em vantagem.

O golo trouxe uma nova dinâmica ao jogo, uma vez que o Marítimo cresceu animicamente e sentiu-se fortalecido para lutar pela consolidação do triunfo, enquanto a União de Leiria passou a jogar mais no meio campo adversário, com o propósito de tentar igualar.

Heldon, aos 83 minutos, dispôs de uma flagrante ocasião para os madeirenses, mas o resultado não sofreu mais alterações.


© ÓrbitanewsSport 2011