Hugo Viana

«Não cuspo no prato onde comi»


O futebolista Hugo Viana, do Sporting de Braga, reafirmou hoje nunca ter dito qualquer palavra provocatória para o treinador Domingos Paciência e o Sporting, garantindo que não cospe no prato onde comeu.

hugo viana-

O técnico “leonino” afirmou a meio da semana que no final do jogo entre Braga e Sporting, há uma semana, na 15.ª jornada da Liga, e já no túnel do estádio bracarense, Hugo Viana e Mossoró ter-lhe-ão dito ‘toma’.

Os jogadores desmentiram no dia seguinte, mas hoje, e por sua iniciativa, Hugo Viana voltou ao tema, considerando "uma polémica desnecessária”: “A minha palavra é só uma, já falei com o Domingos e reitero que nunca disse ‘toma’ ou qualquer palavra provocatória para com ele ou com o Sporting”.

«Não cuspo no prato onde comi, foi no Sporting que ganhei os dois títulos que tenho e é um clube que está no meu passado. Fico contente por ganhar qualquer jogo pelo Braga e não é diferente por ser ao Sporting, mas em nenhum momento desrespeitei o clube ou o Domingos», reforçou.

Quanto ao jogo com o Rio Ave, que os bracarenses venceram por 2-1, o médio considerou que a equipa tem vindo a «jogar bom futebol e até poderia ter marcado mais golos».

«Temos vencido, a equipa está com confiança. Jogar antes ou depois do Sporting é exatamente igual, porque a vontade de ganhar é a mesma. Estamos sempre com o pensamento de ganhar e não é pelo resultado do Sporting que alguma coisa muda. O nosso objetivo mínimo é o quarto lugar. Estamos um pouco acima, mas ainda faltam muitos jogos», notou.

Hugo Viana esteve envolvido na grande penalidade do Rio Ave, já em período de descontos, mas considerou que o lance (a bola embateu na mão do médio) não foi bem ajuizado pelo árbitro, Jorge Sousa.

«Logo no campo, deu-me a sensação que tinha sido fora da área. Os meus colegas já viram na televisão e confirmaram. Felizmente, o lance não foi preponderante e conseguimos uma vitória importante», concluiu.


© ÓrbitanewsSport 2011