FC Porto 1-1 Académica

Uma nova lição da Académica ao Dragão

Grande penalidade marcada por Hulk depois do minuto 90 salvou o FC Porto de sair do Estádio do Dragão com uma derrota.

porto academic

O FC Porto empatou, este sábado, com a Académica de Coimbra a um golo, em jogo da 22.ª jornada da I Liga, que se disputou no Estádio do Dragão. Edinho marcou aos 39 minutos o golo dos Estudantes mas Hulk empatou a partida após ter sido assinalado grande penalidade a favor dos azuis e brancos em tempo de compensação.


Depois da eliminação na Taça de Portugal, a Académica voltou a complicar a vida ao FC Porto, desta vez para o campeonato. O empate foi um mal menor para os portistas que estiveram a perder desde os 39 minutos até aos 90.


Vítor Pereira estreou um novo tridente ofensivo, colocando desde o início o colombiano James, o ponta-de-lança Djanko e o brasileiro Hulk. Sapunaru foi a outra novidade, na defesa, dos azuis e brancos.


A primeira parte do FC Porto foi pautada pela desconcentração, originando inúmeras perdas de bola, principalmente no meio-campo. Esta falta de atenção obrigou Vítor Pereira a mudar na equipa logo aos 37 minutos, tirando do campo Fernando e colocando o belga Defour.


A Académica de Coimbra, que se tem mostrado muito irregular esta temporada, mostrou que quando quer é capaz de destabilizar qualquer equipa, nomeadamente os grandes, depois de ter provocado a eliminação deste mesmo FC Porto da Taça de Portugal e ter empatado recentemente com o Benfica em Coimbra no campeonato.

porto ademi


Os Estudantes, orientados por Pedro Emanuel, chegaram aos golo aos 39 minutos, num cruzamento de Saulo e Edinho a aparecer e cabecear para o fundo das redes. A defesa portista limitou-se a ver os jogadores da Coimbra a marcar no Estádio do Dragão.


A Académica foi para o intervalo a vencer por 0-1.


Os Dragões entraram mais agressivos na segunda parte, tentado reverter o resultado negativo em casa. O treinador dos azuis e brancos colocou toda a “carne no assador” fazendo sair os defesas Sapunaru e Rolando para os lugares dos avançados Djalma e Kléber.


A etapa complementar ficou ainda marcada por dois cartões amarelos mostrados  a Hulk (56’) e James (64’) por alegadas simulações de grande penalidade. As decisões do árbitro Marco Ferreira foram recebidas com uma “chuva” de assobios dos 36 mil adeptos no Estádio do Dragão.

Até ao final do encontro, o FC Porto não se rendeu e só a grande penalidade assinalada por Marco Ferreira salvou o FC Porto de sair do Estádio do Dragão com um desaire maior. Pape Sow colocou a mão na bola dentro da grande área e foi expulso. Na conversão, Hulk não falhou e empatou a partida no tempo extra.

O SC Braga venceu, esta tarde, a União de Leiria por 2-1 e está agora a um ponto do FC Porto, que continua em primeiro. Se o Benfica vencer amanhã em Paços de Ferreiras, cola-se ao Braga (52 pontos), ficando também a um do primeiro lugar.


© ÓrbitanewsSport 2011