Benfica 3-1 Beira-Mar

Três golos e uma "soneca" nos últimos minutos

O Benfica recebeu e venceu o Beira-Mar por 3-1, em jogo da 23ª jornada do campeonato nacional de futebol.

Os golos da vitória encarnada foram marcados por Cardozo (26' e 48') e Gaitán (44'), contra uma equipa aveirense que veio ao Estádio da Luz para defender, mas que ainda conseguiu um golo por Cássio (91').

Primeira parte: «Eu defendo e tu atacas»

O Beira-Mar apresentou-se no Estádio da Luz como uma equipa muito curta, numa postura ultra-defensiva de quem procura adiar ao máximo um golo do adversário.

Foi natural, na primeira parte, ver-se o meio campo defensivo do Benfica preenchido apenas com Artur, como espectador, pois todo o jogo se passava do outro lado do campo. Os encarnados, com a iniciativa do jogo, foram circulando a bola e procurando espaços por entre as linhas de um adversário, que tentava unir-se o mais possível. 

Foi sem surpresa que aos 25 minutos, Cardozo fez o primeiro golo da partida e “abriu a porta” do autocarro do Beira-Mar, que teimava em não sair do mesmo sítio. Witsel, defesa direito adaptado, cruzou pelo seu lado e Cardozo, no coração da área, encostou para o fundo da baliza de Rui Rego.

Esperava-se que o golo tornasse este jogo mais fluído e aberto, mas nada mudou. O treinador, Ulisses Morais, manteve-se fiel à sua estratégia de defender atrás da linha do meio-campo, não procurando mais do que um golpe de sorte para mudar os acontecimentos.

O tempo foi correndo, o Benfica pressionando, e aconteceu mais um golo. Cardozo assistiu o argentino Gaitán e este marcou o 2-0, resultado com que se seguiu para o intervalo.

benfica beira

Segunda parte: «A moda do calcanhar»

Nada mudou nos primeiros minutos da segunda parte. O treinador, Ulisses Morais, não mexeu na sua estratégia e o Benfica manteve a sua atitude ofensiva.

Houve então tempo de Nélson Oliveira mostrar o porquê de Jorge Jesus lhe ter dado a titularidade. Depois dos recentes calcanhares de Cristiano Ronaldo pelo Real Madrid e Xandão pelo Sporting, foi a vez do avançado português fazer uso do mesmo gesto técnico.

Nélson Oliveira ganhou uma bola à entrada da área e com um calcanhar primoroso isolou Óscar Cardozo. O paraguaio contornou o guarda-redes Rui Rego e atirou para o 3-0, estavam decorridos 48 minutos.

O Benfica agradado com a vantagem, desacelerou e foi deixando o tempo correr, irritando Jorge Jesus. Cássio, que havia entrado na segunda parte para a equipa do Beira-Mar,  aproveitou esse facto para aos 91 minutos marcar o tento de honra.

A equipa encarnada venceu por 3-1 e colocou-se novamente a um ponto do líder FC Porto. O Beira-Mar mantém os vinte pontos que trazia para esta partida e está no 14º lugar.


© ÓrbitanewsSport 2011