Zâmbia

Zâmbia elimina Gana e está na final


Dezoito anos depois a Zâmbia está na final de um Campeonato Africano de Futebol. Os Chipolopolos venceram o Gana por 1-0, golo de Mayuka na 2ª parte, num jogo onde o Gana falhou um penalti por Asamoah Gyan (outra vez) e desperdiçou inúmeras oportunidades.


zambia-

Dezoito anos depois a Zâmbia está na final de um Campeonato Africano de Futebol. Os Chipolopolos venceram o Gana por 1-0, golo de Mayuka na 2ª parte, num jogo onde o Gana falhou um penalty por Asamoah Gyan (outra vez) e desperdiçou inúmeras oportunidades.

O Gana entrou no jogo e tomou conta da partida desde o primeiro minuto, fazendo valer todo o seu potencial e favoritismo. Com uma equipa mais todada tecnicamente, os Black Stars circulavam a bola e chegavam à área zambiana com grande facilidade mas decidiam sempre mal na hora de finalizar.

Aos sete minutos Nkausue derrubou Kwadwo Asamoah na área mas Gyan não conseguiu converter o penalty. Excelente defese do guarda-redes Mweene que adivinhou o lado onde o ganês ia atirar.

O festival de golos falhados do Gana começou aí e nunca mais parou: aos 23 minutos Gyan teve nova oportunidade após trabalho de André Ayew mas não acertou com a baliza. Oito minutos depois viria a ser Jordan Ayew a falhar um golo quase feito, após livre do irmão André. O médio do Marselha não acertou bem na bola, quando tinha tudo para marcar.

Na resposta a Zâmbia quase fazia golo, na primeira oportunidade que teve. Trabalho excelente de Kalaba a passar por vários contrários e a deixar para Chris Katongo, que rematou ao lado, já só com o guarda-redes Kwarasey pela frente.

O Gana voltava ao comando das operações, tentava chegar ao golo de todas as formas, mas a falta de pontaria e o guarda-redes contrário não o permitiam.

O segundo foi tempo igual ao primeiro: Gana com mais bola, a criar as melhores oportunidades e a Zâmbia a tentar chegar através do contra-ataque. Kwadwo Asamoah, Jordan Ayew, Asamoah Gyan e André Ayew voltaram a mostrar falta de pontaria na hora de marcar, não aproveutando as boas oportunidades para os Black Stars que viriam a pagar caro tanto desperdício.

Aos 76 minutos, Mayuka que entrara no segundo tempo para o lugar do apagado Chamanga, recebeu uma bola de costas para a baliza, rodou sobre o defesa que lhe dava marcação e rematou colocado, com a bola ainda a bater no poste mas a morrer dentro da baliza de Kwarasey.

Já sem Gyan, substituído por Tagoe, o Gana tentou de todas as formas chegar ao golo mas não conseguiu. Ficou a jogar com menos um, quando aos 83 minutos, Derek Boateng parou um contra-ataque dos Chipolopolos e recebeu o cartão amarelo pela segunda vez, deixando a sua equipa em desvantagem numérica.

O Gana apenas pode queixar-se de si própria, tantas foram as oportunidades que desperdiçou. Gyan voltou a falhar num momento decisivo, ele que no Mundial´2010 frente ao Uruguai já tinha desperdiçado um penalty no último minuto do prolongamento que, convertido, apurava o Gana para as meias-finais.

A Zâmbia chega assim sua terceira final de um CAN, depois de 1974 quando perdeu 0-2 com o Zaire, actual RD Congo, e de 1994, de onde saiu derrotada pela Nigéria na final. Um trabalho notável dos homens comandados por Hervé Renard, que já tinha orientado a equipa em 2010, quando ficaram-se pelos quartos-de-final.


© ÓrbitanewsSport 2011