Gana 0-2 Mali

Mali vence Gana e fica com o bronze


Em Malabo, a festa foi do Mali, onde há uma grande comunidade de malianos.

mali--

Dois golos de Diabaté, um em cada parte do jogo, bastaram ao Mali para vencer o Gana e arrecadar o terceiro lugar no CAN´2012. o Gana voltou a ter um jogador expulso, desta vez Vorsah, depois dos vermelhos mostrados a John Mensah na fase de grupos e a Derek Boateng, no encontro das meias-finais frente a Zâmbia.

Num jogo que servia como prémio de consolação para estas duas formações que aspiravam estar na final, o Mali mostrou mais vontade em terminar no último lugar do pódio.

As Águias entraram melhor no jogo e tiveram em Dembelé o elemento mais ativo em campo. Aos cinco minutos atirou à trave, num cruzamento-remate. Quinze minutos depois quase que aproveitava um mau alívio da defesa para marcar mas Kwarasey chegou primeiro à bola.

Um prenúncio do que viria a acontecer, 10 minutos depois. Canto de Keita para fora da área, remate forte de Diakité para defesa incompleta de Kwarasey. Atento estava Diabaté que chegou primeiro que toda a gente e empurrou para o fundo da baliza.

Em vantagem no marcador, o Mali foi controlando as operações a meio-campo. O Gana, muito apático na primeira parte, apenas criava perigo nas arrancadas de André Ayew, sem no entanto conseguir incomodar o guardião maliano.

Stevanovic tentou agitar "as aguas" e fez entrar o avançado Tagoe para o lugar de Vorsah, e mais tarde, ao intervalo, com a troca do estreante Abu por Muntari que esteva mais uma vez no banco de suplentes.

Com estas mexidas, o Gana apareceu na segunda parte com desejo de dar a volta ao marcador mas foi Sol de pouca dura. A equipa não conseguia praticar o futebol demonstrado nos outros jogos. A frente de ataque, sem Gyan, tinha muitas dificuldades perante os centrais malianos.

O Gana, que chegou a colocar a bola dentro da baliza num remate em voley de Muntari (estava em fora-de-jogo), viria a ficar reduzido a dez jogadores, quando Vorsah recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. O jogo endureceu, com os Black Stars a mostrarem-se muito mais nervosos. O árbitro egípcio permitiu demasiado jogo duro, de parte a parte.

Os Black Stars lançaram-se ao ataque à procura do golo mas o melhor que conseguiram foi uma bola no poste aos 73 minutos por Mensah. Viria a ser o Mali a fazero 2-0, em contra-ataque pela esquerda, com cruzamento de Adama Tamboura para Diabaté, no limite do fora-de-jogo, encostar para o 2-0. Estava feito o resultado final.

Este é o segundo pódio para o Mali em Campeonatos africanos. Em 1972 foi finalista derrotada, frente ao RD Congo. Depois de ter perdido, em 2002 e 2004, no jogo de atribuibuição dos terceiro e quarto lugares para a Nigéria e Costa do Marfim, respetivamente, o Mali consegue finalmente o bronze.

Em Malabo, a festa foi do Mali, onde há uma grande comunidade de malianos.


© ÓrbitanewsSport 2011