AlgarveCup2012

Invasão nipónica na AlgarveCup2012


A surpreendente conquista do último Mundial de futebol e a vitória de Homare Sawa no prémio de melhor jogadora da FIFA levou o Japão à "febre" do futebol feminino, e que agora resultou numa "invasão" nipónica na Algarve Cup2012.

algarve cup 2012

Depois de uma primeira presença, algo despercebida, em 2011, o Japão regressou este ano à região algarvia com o título mundial no bolso e com uma legião de jornalistas e adeptos.

Ao todo, as atuais campeãs mundiais estão a ser acompanhadas por cerca de uma centena de jornalistas nipónicos, que seguem com o máximo de detalhe cada passo do técnico Norio Sasaki e das 21 jogadoras que viajaram para Portugal.

«Ninguém pensava que iam ganhar o Mundial, mas agora as pessoas querem seguir a equipa, querem saber como jogam, e neste torneio querem muito ver todos os jogos, especialmente aquele contra os Estados Unidos», contou o jornalista japonês Tsuyoshi Ueda à agência Lusa.

O repórter da Kyodo News, um dos poucos presentes no Algarve que se «ajeita» com a língua inglesa, explicou que todos os encontros do Japão na AlgarveCup2012 vão ser transmitido em direto na televisão e que o embate frente aos Estados Unidos, naquela que é uma reedição da final do último Campeonato do Mundo, está criar muita expetativa.

«Há muita atenção por esta equipa. As pessoas e os adeptos querem muito ver todos os jogos, especialmente aquele contra os Estados Unidos», reforçou Tsuyoshi Ueda, que, graças à participação do Japão na prova lusa, está a cumprir a sua primeira visita ao continente europeu.

No grupo das jogadoras nipónicas, a médio Homare Sawa, de 33 anos, aparece como a grande estrela, principalmente após ter arrecadado a Bola de Ouro da FIFA, pondo fim a um reinado de cinco anos da brasileira Marta.

«Depois de ser eleita a melhor do mundo, todas as pessoas estão interessadas em saber dela e como anda a jogar. Querem que ela faça um grande jogo frente aos Estados Unidos», adiantou Tsuyoshi.

Na estreia frente à Noruega, a presença do Japão, que venceu essa partida por 2-1, também levou a um festival de cores no relvado, principalmente nas habituais placas de publicidade que o rodeiam. Ao lado das marcas portuguesas que patrocinam a competição, juntaram-se em força outras japonesas, completamente incompreensivas na língua portuguesa.

Nas bancadas do Estádio Municipal da Belavista, cerca de 30 adeptos japoneses também marcaram presença, vestidos a rigor com as cores da equipa (azul e branco), e com a bandeira da terra do sol nascente.

«Fomos visitar Lisboa e ontem [terça-feira] viemos para o Algarve de propósito para acompanhar e apoiar a nossa equipa», disse Yuki Takase, que na companhia do marido e do filho de oito anos viajou desde Tóquio para Portugal.

As aventuras da legião nipónica, que se instalou a zona de Vilamoura, seguem até 07 de março, último dia da AlgarveCup2012, havendo pelo meio o tão aguardado jogo frente aos Estados Unidos, no dia 05, no Estádio do Algarve. 


© ÓrbitanewsSport 2011